Os  candidatos convocados nessa primeira chamada devem se apresentar na sede
da Sesau, na sala da CGTES até o meio dia desta sexta-feira, 16.

 

    Dando continuidade ao trabalho reestruturação da saúde roraimense o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, fará a contratação de mais profissionais para reforçar a equipe de trabalho nas Unidades Hospitalares que integram a rede estadual. Dessa vez estão sendo convocados 60 motoristas socorristas, aprovados no  Processo Seletivo Simplificado para cadastro de reserva de profissionais da Saúde, realizado pela Sesau, em fevereiro desse ano.


O encontro foi bastante proveitoso, uma vez que o secretário abriu as portas e apresentou
de forma técnica como a gestão tem atuado para enfrentar a pandemia.

 

    Com foco no trabalho integrado e na publicidade das ações executadas pela gestão, a Secretaria de Saúde tem mantido o diálogo contínuo com os órgãos de controle e entidades representativas de classe.


As vagas estão distribuídas entre 295 para os médicos e médicos especialistas, que
terão opção de escolha da carga horária de trabalho de 20h ou 40h

 

    Dando continuidade às ações de fortalecimento do trabalho nas Unidades Hospitalares, da capital e do interior, o Governo de Roraima, por meio da Secretaria de Saúde, contratará mais profissionais para atuar na rede estadual. A expectativa é que os novos servidores sejam convocados ainda esse mês.


O trabalho é executado pela CGVS (Coordenadoria Geral de Vigilância em Saúde) que por
meio do NEPNI (Núcleo Estadual do Programa Nacional de Imunização)

 

    Todo o empenho e organização no trabalho de imunização contra a covid-19 em Roraima já tem apresentado resultados positivos. Uma pesquisa da USP (Universidade de São Paulo) e UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), sobre a cobertura vacinal dos idosos com mais de 80 anos, mostra que Roraima apresenta um saldo positivo na imunização desta faixa etária, tendo o alcance de 75% de cobertura vacinal para esse público, saindo na frente na média nacional que é de 33% de imunização para os idosos com mais de 80 anos.