Roda_de_Conversa_Sobre_Fim_da_Violência_Contra_as_Mulheres_Brenda_Lima_Ascom_Sesau_2.JPG

A Sesau (Secretaria de Saúde), por meio do Núcleo de Ações Programáticas de Saúde da Pessoa Negra, promoveu na manhã desta quarta-feira, dia 06, uma roda de conversa sobre a não violência contra as mulheres. A ação foi exclusivamente voltada para o público masculino, servidores da Pasta.

Essa atividade é uma das ações preconizadas pelos 21 dias de Ativismo pelo Fim do Feminicídio e da violência contra a Mulher e Meninas, uma iniciativa do Conselho Nacional de Justiça que visa trazer reflexões sobre a violência de gênero existente no país.

“Temos um índice de feminicídio e abuso sexual contra meninas em Roraima cada vez mais crescente. Para tentar reverter isso teremos ações voltadas para estar conversando com os homens a respeito da violência sexual contra meninas e o feminicídio contra as mulheres”, afirmou a gerente do Núcleo, Silvana de Amorim.

Roda_de_Conversa_Sobre_Fim_da_Violência_Contra_as_Mulheres_Brenda_Lima_Ascom_Sesau_4.JPG

De acordo com ela, a escolha por iniciar a campanha com os servidores homens se deu pelo alto índice de homens que atuam na pasta.

“Sentimos a necessidade de conversar com os homens começando em casa [a Sesau], assim eles poderão ser multiplicadores dessas ações. Um homem conversando com outro homem sobre o assunto e refletindo. Eu tenho certeza que hoje eles saem daqui com a pulguinha atrás da orelha, fazendo-os refletir sobre o quanto isso é importante”, ressaltou a gerente.

O servidor Venâncio Araújo, de 30 anos, atua na Diretoria de Tecnologia da Informação e destacou a importância de participar de palestras com essa temática.

“Essa ação é muito importante para a educação não só de homens, mas como também de pais, maridos, companheiros em geral, porque muitos homens praticam machismo sem perceber que está praticando. [A palestra] serve para nos tornarmos homens melhores, dentro ou fora de casa, independente do ambiente”, pontuou.

 

SECOM RORAIMA

JORNALISTA: Suyanne Sá

FOTOGRAFIA: Brenda Lima

Tratamento_de_Feridas_no_HGR_Brenda_Lima_Ascom_Sesau_1.JPG

Dados da Sesau (Secretaria de Saúde) apontam que quase 7 mil atendimentos para tratamento de feridas são realizados mensalmente na principal referência hospitalar do Estado, no Hospital Geral de Roraima Rubens de Souza Bento.

A média diária de atendimentos neste segmento é de aproximadamente 230 curativos. Esses números levam em consideração tanto a retomada de algumas especialidades, quanto o crescimento populacional do Estado e os investimentos em educação continuada nas portas de entrada, blocos e UTI’s (Unidades de Terapia Intensiva) da unidade.

“Nós temos a meta de capacitar todos das equipes de enfermagem no cuidado com o paciente, na prevenção das lesões por pressão, gestão dos materiais, das nossas coberturas”, afirmou o enfermeiro responsável pelo Núcleo de Curativos do HGR, Fernando Gonçalves.

Criado há 11 anos, o setor conta com uma equipe multidisciplinar formada por médicos, enfermeiros, técnicos e auxiliares que atuam diretamente no tratamento de feridas.

Tratamento_de_Feridas_no_HGR_Brenda_Lima_Ascom_Sesau_2.JPG

O Núcleo também é responsável por realizar uma série de palestras e capacitações que são estendidas para os demais setores do hospital.

“A criação do Núcleo de Curativo atende na questão do cuidado desses pacientes portadores de feridas complexas e patológicas”, informou.

O setor possui tecnologias avançadas a nível nacional, fazendo com que todo o serviço alcance os resultados esperados para tratamento e recuperação dos pacientes.

“A terapia por pressão negativa, é um curativo a vácuo de alta tecnologia, a única do estado está aqui no HGR. É muito importante essa tecnologia, porque nos ajuda a reduzir o tempo de internação e a recuperação mais rápido de uma cicatrização dessa lesão”, ressaltou.

 

SECOM RORAIMA

JORNALISTA: Suyanne Sá

FOTOGRAFIA: Brenda Lima

TCC_sobre_abordagem_de_mães_de_prematuros_por_jornalistas_Ascom_Sesau_1.jpeg

“Assessoria de Comunicação na Saúde: Protocolo de Abordagem de Mães de Bebês Prematuros na Maternidade de Boa Vista - Roraima”. Esse foi o tema do TCC (Trabalho de Conclusão de Curso) da assistente de comunicação social da Sesau (Secretaria de Saúde), Suyanne Sá.

Defendido nesta quinta-feira, 30, na UFRR (Universidade Federal de Roraima), recebeu nota máxima da banca de examinadores. O trabalho foi orientado pelo professor doutor Edileuson Almeida.  

“Esse trabalho fala sobre a maneira como os assessores da área da saúde devem se portar durante entrevista com uma mãe de prematuro da Maternidade, tanto na questão de linguagem, quanto de postura. Mas com certeza, ele também deve servir para outras áreas da comunicação, como imprensa”, explicou Suyanne

Conforme a servidora, a ideia surgiu quando ela ingressou na Assessoria de Comunicação da pasta, na condição de estagiária. Com o tempo, ela passou a perceber a necessidade da criação de um instrumento que pudesse balizar a conduta dos profissionais da comunicação no trato com as pacientes.

“Meu objeto de estudo foram mães de recém-nascidos internados na UCINCa, que é a Unidade de Cuidados Intermediários Canguru. Lá, as mães estão sempre com as emoções à flor da pele, preocupadas com a evolução de seus filhos, ansiosas pela resposta positiva deles. Chegar e falar sobre prematuridade é bastante difícil, porque vai mexer muito com os sentimentos delas”, frisou.

Além de ouvir as mães, o projeto também coletou o feedback de jornalistas que já tiveram a oportunidade de atuar na comunicação da Sesau, tendo obtido respostas bem positivas.

“Por isso é preciso ser sensível, delicado, entender a situação e que há certos assuntos que podem deixá-las desconfortáveis. O repórter precisa ter essa noção e o meu trabalho resultou num manual para que outros profissionais entendam a forma correta de abordar essas mulheres”, completou.

WhatsApp_Image_2023-12-01_at_10.54.33.jpeg

A defesa do TCC de Suyanne coincidiu com o Novembro Roxo, campanha criada com o intuito de alertar a população em geral sobre os cuidados com a prematuridade.

Durante todo o mês, a direção do Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth realizou uma série de atividades pensadas em transmitir a sensação de segurança nas pacientes acolhidas pela unidade.

Até o dia 06 de novembro, o HMI contabilizava 875 internações de recém-nascidos em sua Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, sendo 397 em decorrência de prematuridade.

“A ficha ainda não caiu com essa nota 10, talvez só caia quando eu receber o diploma na colação de grau, mas fico muito grata pelos elogios da banca, eles enfatizaram bastante a minha sensibilidade, desde a escrita do trabalho até a apresentação, ao abordar o assunto e falar sobre as mães de bebês prematuros”, finalizou.  

 TCC_sobre_abordagem_de_mães_de_prematuros_por_jornalistas_Ascom_Sesau_4.jpeg

 

SECOM RORAIMA

JORNALISTA: Minervaldo Lopes

FOTOGRAFIA: Ascom/Sesau

WhatsApp_Image_2023-12-04_at_09.06.45.jpeg

A Sesau (Secretaria de Saúde) promoveu uma abordagem de comerciantes e pessoas que transitam pela avenida Jaime Brasil, no Centro de Boa Vista. A ação é alusiva ao Dia Mundial de Luta contra à Aids, celebrado nesta sexta-feira, dia 1º.

Por meio de blitz educativa, técnicos do Núcleo de Controle de DST/Aids levaram orientações sobre a importância da prevenção da Aids e outras IST’s (Infecções Sexualmente Transmissíveis).

“Essa ação visa a proximidade com a população em geral, quando saímos das unidades de saúde e vamos até a população, nós temos um alcance maior”, destacou a técnica do NCDST/Aids, Sumaia Dias.

Além de as orientações, as pessoas abordadas também receberam kits com preservativos masculino e feminino e autoteste de HIV. A mesma ação foi levada também para o centro comercial da Avenida Ataíde Teive, na zona Oeste da cidade.

“Reforçamos as ações de prevenção, do uso de preservativos masculino, feminino, e também fazemos uma chamativa para que a população faça sua testagem rápida, tenha seu diagnóstico o quanto antes possível para que ela possa fazer seu tratamento e acompanhamento em nas nossas unidades de saúde”, acrescentou Sumaia.

A vendedora Fernanda Lopes, de 28 anos, foi uma das pessoas abordadas pela a equipe do Núcleo em seu ambiente de trabalho. Ela diz que deveria haver mais ações como essas para que todos conheçam e entendam os métodos de prevenção e diagnóstico precoce.

“Muitas mulheres que ainda não sabem sobre o teste rápido. E eu acho isso muito interessante que ajuda ela a saber antes que a doença [do HIV] avance. Eu peguei vários [testes rápidos] e vou repassar a informação para algumas amigas”, frisou.

WhatsApp_Image_2023-12-04_at_09.06.45_1.jpeg

A IMPORTÂNCIA DA TESTAGEM RÁPIDA

A programação alusiva ao Dezembro Vermelho, como é conhecido o mês de luta contra a Aids, terá prosseguimento com ações do SAE (Serviço de Atendimento Especializado) e o CTA (Centro de Testagem e Aconselhamento).

Pelo SAE, por exemplo, houve a entrega de Kits com preservativos e orientação para pacientes, visitantes e profissionais da Policlínica Coronel Mota nesta sexta-feira, dia 1º.

A psicóloga da unidade, Havany Pereira, ressalta que a medida serve como uma maneira de aumentar a proteção da população, por meio da realização de testes rápidos.

“Buscamos sensibilizar a população para a importância da prevenção. Oferecemos o teste rápido, que é realizado no CTA, que também fica no Coronel Mota. A campanha revela o comprometimento do Governo do Estado, em apoio às pessoas que convivem com HIV-AIDS”, informou.

WhatsApp_Image_2023-12-04_at_09.06.45_2.jpeg

NO SÁBADO

Para o sábado, dia 02, está confirmada a realização de testagem e aconselhamento no shopping da zona Oeste de Boa Vista. A ação será voltada para pessoas a partir dos 15 anos.

O ato será executado no período das 10h às 18h, com a expectativa de realizar cerca de 800 testes rápidos para HIV, Sífilis e Hepatites Virais.

 

SECOM RORAIMA

JORNALISTA: Suyanne Sá

FOTOGRAFIA: Brenda Lima

Apresentação_de_resultados_do_Projeto_RHC_na_Maternidade_Brenda_Lima_Ascom_Sesau_3.JPG

A Sesau (Secretaria de Saúde) apresentou os primeiros resultados de um projeto nacional focado em implementar uma série de melhorias no atendimento de pacientes no Hospital Materno Infantil Nossa Senhora de Nazareth.

Além dos gestores da unidade, a reunião, que ocorreu no final da tarde de quarta-feira, dia 29, contou com as presenças do secretário adjunto de Saúde, Edson Castro, e de técnicos do Ministério da Saúde.

“Essa reunião e essa visão que o Ministério da Saúde constatou só faz termos mais estímulo e querer realmente proporcionar o melhor atendimento para a população”, destacou Castro.

Por meio do Projeto RHC (Reestruturação de Hospitais Públicos), uma iniciativa criada graças à parceria entre Hospital Alemão Oswaldo Cruz e Programa de Apoio ao Desenvolvimento Institucional do SUS, a unidade pode sentir uma sensível melhoria na assistência médica e segurança de mães e recém-nascidos.

De acordo com o diretor administrativo do HMI, Edgar Hoover, além de ampliar a assistência e segurança do paciente durante o período de internação, a novidade pretende otimizar o giro de leito, aumentando assim a oferta de vaga em unidade hospitalar para a população.

“Esses avanços perpassam desde a admissão desse paciente na emergência ou na eletiva até a sua alta. Tivemos grandes resultados nas áreas por onde passam as pacientes, seja dentro do centro cirúrgico, na nutrição, no apoio assistencial da enfermagem ou da equipe médica”, salientou.

Apresentação_de_resultados_do_Projeto_RHC_na_Maternidade_Brenda_Lima_Ascom_Sesau_1.JPG

Implantado no início de abril deste ano, o Projeto RHC seria concluído em dezembro. Contudo, dado aos acertos obtidos, os gestores da iniciativa decidiram prorrogar a permanência da iniciativa por mais um ano.

“Avaliamos a oportunidade de ficar mais um ano tendo oportunidades. Tivemos avanços no NIR [Núcleo Interno de Regulação], nos processos assistenciais e em alguns protocolos, mas ainda queremos fazer mais e vamos trabalhar com um treinamento prioritário em mais 12 meses”, avaliou a gerente de Responsabilidade Social e representante do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, Nidia Souza.

 

SECOM RORAIMA

JORNALISTA: Suyanne Sá

FOTOGRAFIA: Brenda Lima