Image
    O Coronavírus 2019 (COVID-19) é um novo vírus que causa doença respiratória pelo agente SARS-CoV-2, com primeiros casos registrados cidade de Wuhan, província de Hubei, na China. É importante saber que os Coronavírus são uma grande família viral, conhecidos desde meados de 1960, que causam infecções respiratórias em seres humanos e em animais. De acordo com a Organização Mundial de Saúde – OMS, até o dia 24/03/2020, 372.757 casos confirmados foram registrados, com 16.231 óbitos.
Image
Image
Image
Image
Image
  Os coronavírus humanos comuns geralmente causam infecções leves ou moderadas do trato respiratório superior, com curta duração. Os sintomas podem incluir coriza, dor de garganta e febre.
Image
Image
   Os coronavírus humanos comuns geralmente causam infecções leves ou moderadas do trato respiratório superior, com curta duração. Os sintomas podem incluir febre, tosse, dor de gargante e falta de ar.

   Se você apresentar febre a partir de 37,8°C e dificuldade para respirar, procure atendimento médico imediatamente. Se entrou em contato com pacientes confirmados ou retornou de viagem nos últimos dias, e apresentar sinais e sintomas leves, permaneça em casa, em observação, por no mínimo 7 dias.  Havendo sintomas (tosse, febre a partir de 37.8°C, coriza) permaneça em isolamento por 14 dias.
Image
Image
   O diagnóstico do Coronavírus 2019 (COVID-19) é realizado através da coleta de materiais respiratórios (aspiração de vias aéreas ou indução de escarro). Na suspeita de Coronavírus 2019 (COVI-19), é necessária à coleta de uma amostra, que será encaminhada com urgência para o Laboratório Central de Saúde Pública (LACEN-RR). Para confirmar a doença, é necessário realizar exames de biologia molecular que detecte o RNA viral. A coleta é indicada sempre que ocorrer a identificação de casos graves. Estes casos graves devem ser encaminhados a uma unidade de referência e os casos leves devem ser acompanhados pela Atenção Primária em Saúde (APS) e instituídas medidas de precaução domiciliar, ou seja, isolamento domiciliar.
Image

   Atualmente, não existe tratamento específico para infecções causadas por Coronavírus 2019 (COVID-19). É indicado repouso e consumo de bastante água, além de algumas medidas adotadas para aliviar os sintomas, conforme cada caso, como, por exemplo: Uso de medicamento para dor e febre (antitérmicos e analgésicos) e uso de umidificador no quarto ou tomar banho quente para auxiliar no alívio da dor de garanta e tosse.
   Assim que os primeiros sintomas surgirem, é preciso tomar as precauções acima citadas, e em casos de agravamento dos sintomas, procurar ajuda médica imediata para confirmar diagnóstico. Todos os pacientes que receberem alta durante os primeiros 7 dias do início do quadro (qualquer sintoma independente de febre), devem ser alertados para a possibilidade de piora tardia do quadro clínico e sinais de alerta de complicações, como: aparecimento de febre (podendo haver casos iniciais sem febre), elevação ou reaparecimento de febre ou sinais respiratórios, taquicardia (aumento dos batimentos cardíacos), dor no peito, cansaço e falta de ar.